Active Pharmaceutica

0

Blog

Você sabe o que são produtos apícolas e quais seus principais benefícios para a saúde humana?

Publicado em 09 de novembro de 2021.

As abelhas são insetos voadores pertencentes à superfamília Apoidea, que compreende mais de 20 mil espécies. Dentre as mais conhecidas, destaca-se a Apis mellifera (também chamada de abelha melífera, europeia, do mel ou africanizada) – famosa por sua ferroada dolorida. Acredita-se que as abelhas surgiram muito antes do homem, há mais de 100 milhões de anos, e foram cultuadas ao longo da história por diversas civilizações como símbolo de riqueza, trabalho e perseverança. Ainda, as abelhas foram uma importante fonte de alimento na antiguidade, quando a busca pelas colmeias era uma verdadeira caçada para a obtenção de um dos principais produtos produzidos pelas abelhas: o mel. 1,2

Devido à importância das abelhas para a sobrevivência das civilizações, foi desenvolvida a apicultura – processo de criação de abelhas que tem por objetivo, principalmente, a produção e obtenção de produtos para fins comerciais. A apicultura é considerada uma atividade importante, praticada há milhares de anos e amplamente difundida em diferentes povos, incluindo os egípcios e romanos. Estudos relatam que o mel e a cera da abelha eram importantes mercadorias de troca na Europa durante a Idade Média, atribuindo um importante valor comercial aos produtos provenientes da criação de abelhas. Mas você sabia que além de serem consumidos como alimentos, os produtos apícolas conferem inúmeros benefícios à saúde humana? 2

Desde a Antiguidade, o ser humano utiliza os produtos apícolas como fonte de alimento, o que favoreceu o desenvolvimento da apicultura.

 

A apicultura, os produtos apícolas e seus benefícios

As abelhas são essenciais para a polinização de diversas espécies vegetais, transferindo o pólen da estrutura masculina para a estrutura feminina das flores e contribuindo para a reprodução das plantas e formação de frutos e sementes. Tal processo auxilia na manutenção das populações de espécies vegetais e da biodiversidade, bem como exerce um papel importante na atividade agrícola, visto que favorece a polinização de plantas utilizadas na alimentação humana (como o abacate, melão, melancia, entre outros). Além de serem consideradas um dos mais importantes agentes polinizadores, as abelhas são conhecidas por produzirem diferentes compostos que vêm sendo amplamente utilizados visando a melhora da saúde humana, uma vez que possuem valor nutricional e terapêutico considerável. Tais compostos incluem o mel, o pólen, a cera, o própolis, a apitoxina (ou veneno da abelha) e a geleia real. 3,4

O mel

O mel é o produto mais conhecido das abelhas, sendo um alimento consumido no mundo todo devido ao seu valor nutricional e sabor doce. As abelhas produzem o mel a partir do néctar das flores (que é composto principalmente por sacarose), o qual sofre uma série de reações químicas para ser posteriormente depositado nos favos da colmeia – local onde será desidratado através da agitação das asas das abelhas, obtendo-se um líquido cristalino, viscoso e com baixo teor hídrico. O mel vem sendo utilizado com finalidade terapêutica desde a antiguidade, quando era empregado pelos egípcios, gregos e romanos principalmente no tratamento de feridas. Além disso, era utilizado em formulações cosméticas e para a preservação de corpos após a morte. Atualmente, o mel é consumido pelo ser humano principalmente como um adoçante natural e como um alimento rico em nutrientes, incluindo açúcares, vitaminas, aminoácidos, flavonoides e outros compostos fenólicos. Mais recentemente, devido aos seus diferentes constituintes, o mel tem sido investigado para fins terapêuticos, visto que possui propriedades antioxidante, antimicrobiana, cicatrizante e emoliente. 4–7

O pólen apícola

O pólen apícola é o produto obtido através da aglutinação dos grãos de pólen (coletados pelas abelhas das flores de plantas) juntamente com pequenas quantidades de saliva, néctar e/ou mel. É utilizado como alimento para as larvas, sendo considerado um alimento rico em aminoácidos, proteínas, açúcares, lipídeos, fibras, vitaminas, compostos fenólicos, entre outros componentes. Devido ao seu conteúdo nutricional, o consumo do pólen apícola pelo ser humano tem aumentado, visto que é considerado um suplemento alimentar completo e um fortificante natural. Ainda, evidências apontam que este alimento possui propriedades antioxidante, antimicrobiana e anti-inflamatória, podendo contribuir para a prevenção e tratamento de diferentes doenças. 4,8,9

A cera

A cera é uma substância de coloração branca, secretada em forma de pequenas placas por glândulas específicas de abelhas operárias jovens. A produção da cera ocorre a partir da conversão de açúcares, que são consumidos pelas abelhas sob a forma de mel. A cera é utilizada pelas abelhas para a produção dos favos onde o mel é depositado, bem como matéria-prima para a construção da colmeia. Na apicultura, a cera pode ser extraída para a fabricação de artigos biodegradáveis, produção de cosméticos e ingredientes para a indústria farmacêutica, além de aplicações no setor moveleiro e têxtil. 4,10

O própolis

A palavra própolis deriva do grego pro (que significa “em favor de”) e polis (que significa "cidade"). Diferentemente do mel e do pólen, o própolis não é utilizado pelas abelhas como fonte de alimento, mas sim como um material de construção e um sistema de defesa para a colmeia. O própolis é uma substância resinosa coletada pelas abelhas em uma grande variedade de plantas (especialmente em brotos de árvores), sendo misturado com pequenas quantidades de cera a fim de adquirir a consistência ideal para vedar frestas da colmeia e impedir a entrada de frio ou de inimigos naturais. Devido às suas propriedades antimicrobianas, o própolis possibilita a criação de um dos ambientes considerado o mais estéril da natureza – a colmeia. Por conter inúmeros metabólitos de diferentes espécies vegetais (incluindo compostos fenólicos, flavonoides e terpenoides), é de se esperar que este composto apresente inúmeras propriedades terapêuticas, tais como propriedades antisséptica, anti-inflamatória, antioxidante, imunomoduladora e antimicrobiana, sendo amplamente investigado para o combate de infecções fúngicas e bacterianas, bem como para a diminuição de processos inflamatórios. 11,12

A apitoxina

A apitoxina é o veneno produzido pelas abelhas operárias como um mecanismo de defesa contra predadores (artrópodes e alguns vertebrados). É composta por uma mistura de constituintes bioativos, destacando-se proteínas e enzimas, fosfolipídeos, aminas biogênicas, aminoácidos, feromônios e peptídeos como a melitina – principal constituinte do veneno de abelha. Evidências têm demonstrado as propriedades terapêuticas associadas à apitoxina, que incluem atividade antioxidante, anti-inflamatória e antibactericida, tendo sido investigada, principalmente, para a aplicação em produtos cosméticos para a prevenção e tratamento da acne, da psoríase, do envelhecimento da pele e outras condições dermatológicas. 4,7

A geleia real

A geleia real é secretada pelas glândulas mandibulares e hipofaríngeas das abelhas, sendo considerada um dos produtos apícolas de maior valor econômico. Nas colmeias, a geleia real é utilizada como alimento para as larvas de abelhas operárias durante os três primeiros dias após a eclosão, e permanece sendo o único alimento consumido pela abelha rainha durante toda sua vida. Enquanto as abelhas operárias se alimentam de uma mistura de pólen, néctar e mel, vivendo em média 45 dias, a abelha rainha pode viver por até cinco anos e botar cerca de 2.000 a 3.000 ovos por dia. A diferença na forma de alimentação é considerada o principal fator responsável pela longevidade e fertilidade da abelha rainha, visto que a geleia real possui alto teor de nutrientes importantes, que incluem proteínas, água, açúcares, lipídeos e minerais, além de flavonoides, polifenóis, aminoácidos e vitaminas. Estudos têm demonstrado que a geleia real possui inúmeras propriedades farmacológicas, podendo exercer efeitos antioxidante, anti-inflamatório, antibactericida, vasodilatador, hipotensivo, hipolipemiante, hipoglicemiante, anticarcinogênico e anti-idade, além de possuir atividade estrogênica e reduzir os sintomas associados à menopausa. 7,12,13

É importante ressaltar que a composição de produtos apícolas pode variar de acordo com as condições geográficas e sazonais de onde as colmeias estão localizadas, bem como da vegetação predominante e alimentação das abelhas.

Principais produtos produzidos pelas abelhas e utilizados pelos seres humanos

 

Ainda, um estudo de revisão publicado recentemente demonstrou o potencial terapêutico de produtos apícolas na prevenção e tratamento da infertilidade masculina – disfunção sexual masculina caracterizada pela incapacidade do homem em produzir espermatozoides viáveis e/ou em quantidades suficientes para que ocorra a fecundação do óvulo. De acordo com o estudo, produtos apícolas como o mel, a apitoxina, o própolis e a geleia real podem atenuar os processos que levam ao desenvolvimento da infertilidade masculina. Assim, tem sido demonstrado que a suplementação com estes compostos tem demonstrado, entre outros efeitos, reduz o estresse oxidativo e o processo inflamatório nos testículos – aumentando a viabilidade de espermatozoides –, além de aumentar os níveis endógenos de testosterona e a espermatogênese. Para ler o estudo completo acesse o link.

 

As informações fornecidas neste blog destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para a orientação de um profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. As informações aqui apresentadas não têm o objetivo de diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença.

Prescritores e farmacêuticos que desejarem obter mais informações sobre os nossos insumos podem entrar em contato com o nosso SAC por meio do e-mail sac@activepharmaceutica.com.br ou pelo 0800 001 1313.

Será um prazer atendê-los!

Gostou do conteúdo?

https://www.activepharmaceutica.com.br/images/496095183.png

 Siga nosso Instagram e acompanhe outros assuntos: @activepharmaceutica

Confira mais