Central de Atendimento: 0800 001 1313 (48) 98805-5513

Blog

Novembro Azul: campanha alerta para cuidados com a saúde do homem

Publicado em 04 de novembro de 2020.

A campanha Novembro Azul é realizada anualmente em diversos países e busca conscientizar a sociedade (e, em especial, os homens) sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Este movimento global em prol do cuidado com a saúde do homem teve início na Austrália, em 2003, sendo inicialmente chamado de Movember – união das palavras mo, gíria australiana para moustache (bigode) e november (novembro). Na época, um grupo de amigos se espelhou nas campanhas mundiais que vinham sendo realizadas para promover a saúde da mulher e a prevenção do câncer de mama (a campanha Outubro Rosa), e aproveitou a data de 17 de novembro – Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata – para alertar os homens sobre o que consideravam uma doença similar. Utilizando como símbolo de divulgação um bigode ao estilo Mario Bros, rapidamente o movimento foi se destacando e passou a arrecadar fundos para uma instituição voltada para os cuidados desta neoplasia. Posteriormente, ganhou adeptos em vários outros países, bem como ampliou o foco para outras doenças que também acometem os homens. No Brasil, a campanha Novembro Azul foi promovida inicialmente em 2011 pelo Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia, tendo como principal objetivo contornar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, realizar o exame de toque que auxilia na detecção precoce do câncer de próstata.1,2

A campanha em prol da conscientização da saúde masculina se iniciou em 2003, na Austrália, inicialmente conhecida como Movember e representada por um bigode. Posteriormente, este movimento se expandiu para diversos países, inclusive o Brasil, onde atualmente é conhecida como Novembro Azul.

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças, caracterizadas pelo crescimento desordenado de células, que se dividem de maneira rápida e invadem tecidos e órgãos, podendo levar ao desenvolvimento de tumores e se espalhar para outras regiões do organismo. O câncer tem sido considerado uma questão de saúde pública de extrema relevância, pois está entre as principais causas de mortalidade e acarreta em um impacto social e econômico significativa na sociedade. A nível global, uma em cada seis mortes são relacionadas ao câncer, doença cujo desenvolvimento está relacionado tanto a predisposição genética quanto a fatores ambientais.3-5

Dentre os principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer se destacam a exposição a radiações ou substâncias químicas, certos tipos de infecções, envelhecimento e, principalmente, hábitos comportamentais e alimentares inadequados (incluindo ingestão de alimentos ultraprocessados, baixo consumo de frutas e vegetais, sedentarismo e tabagismo). Desta forma, tem sido proposto que entre 30% e 50% dos cânceres poderiam ser prevenidos através da adoção de um estilo de vida mais saudável. Além disso, muitos tipos de câncer têm uma alta chance de cura se detectados precocemente e tratados de maneira adequada.4,5

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum de câncer entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma e seguido pelo câncer de cólon e reto. Estimam-se 65.840 casos novos de câncer de próstata para cada ano do triênio 2020-2022. Esse valor corresponde a um risco estimado de 62,95 casos novos a cada 100 mil homens, sendo a idade considerada o principal fator de risco (sua incidência aumenta significativamente a partir dos 50 anos). Além da idade, o excesso de gordura corporal, a exposição ocupacional a agentes químicos (como cádmio, herbicidas, pesticidas e fumaça) e a deficiência de vitamina D e/ou exposição à luz solar também são fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de próstata.6

Tipos de câncer mais incidentes na população brasileira no ano de 2020 (exceto câncer pele não melanoma), segundo estimativasdo INCA.

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, responsável pela produção e armazenamento do líquido prostático que compõem o sêmen. Este órgão está localizado à frente do reto (porção final do intestino grosso), logo abaixo da bexiga urinária e ao redor da uretra.7

Desta forma, embora em sua fase inicial o câncer de próstata tenha uma evolução silenciosa (já que muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma), o aumento do tamanho desta glândula em estágios mais avançados pode resultar em dificuldade para urinar, aumento da frequência urinária, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga urinária e diminuição do jato urinário, além de dor e hematúria (presença de sangue na urina) e disfunção sexual. Ainda, o agravo desta doença também pode levar à manifestação de dores ósseas, principalmente na região pélvica e lombar, pois quando o câncer de próstata se dissemina para outros órgãos (metástase), o primeiro a ser atingido geralmente é o osso.7,8

Localização anatômica da próstata e principais sintomas do câncer de próstata.

O diagnóstico do câncer de próstata, por sua vez, pode ser realizado através da combinação de dois exames: dosagem dos níveis séricos de PSA (antígeno prostático específico, proteína produzida em maior quantidade pelo tecido prostático em condições inflamatórias, hiperplasia benigna ou câncer) e toque retal.8,9

Embora ainda hoje exista certa relutância quanto à realização do toque, esse exame é rápido, indolor e extremamente importante, já que permite a detecção de nódulos (caroços) ou tecidos endurecidos, e possibilita o diagnóstico de doença ainda em estágio inicial. O exame de toque deve ser considerado um exame de rotina para homens acima de 50 anos, sendo realizado anualmente. Já para homens do grupo de risco (principalmente negros ou com histórico familiar de câncer de próstata), devem considerar o exame a partir dos 40 anos.8

Após o diagnóstico, a escolha do tratamento mais adequado para o câncer de próstata deve ser individualizada, considerando o tamanho, estágio e classificação do tumor, assim como a idade e estado de saúde do paciente. Desta forma, após médico e paciente discutirem os riscos e benefícios associados a cada tratamento, pode ser realizada a escolha entre prostatectomia (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia, quimioterapia e/ou uso de medicamentos.8

Apesar do diagnóstico e do tratamento precoce aumentarem significativamente as chances de cura, é importante ressaltar que a prevenção ainda é a melhor ferramenta na luta contra o câncer de próstata. Assim, além de realizar o acompanhamento médico adequado com um urologista e realizar os exames de rotina, adotar hábitos de vida mais saudáveis (como não fumar, ter uma alimentação balanceada e praticar exercícios regularmente) é essencial para a prevenção do câncer de próstata.

Saw Palmetto (Serenoa repens) é uma espécie botânica pertencente à família Arecaceae, nativa do sudeste da América do Norte, particularmente da Flórida. É uma palmeira de baixo crescimento, cujos frutos eram consumidos pelos indígenas desta região tanto como alimento quanto com finalidade medicinal no alívio de sintomas urológicos.

Os principais constituintes químicos encontrados nos frutos de Saw Palmetto são os ácidos graxos, tal como os ácidos cáprico, caprílico, capróico, laúrico, palmítico e oleico. Além destes, carotenoides, saponinas esteroidais, beta-sitosterol e taninos também estão presentes.

Evidências apontam que esses constituintes conferem aos frutos de Saw Palmetto propriedades anti-inflamatória e antiproliferativa potentes, relacionadas com a melhora da sintomatologia associada à hiperplasia prostática benigna. Tem sido demonstrado que o tratamento com extratos de Saw Palmetto promove o aumento do jato urinário, reduz a noctúria, frequência e urgência urinária, bem como atenua a inflamação das vias urinárias e reduz a ocorrência de infecções do trato genitourinário. Estes e feitos estão relacionados à redução nos níveis de marcadores inflamatórios no organismo, bem como redução da concentração de fatores de crescimento necessários para a proliferação das células da próstata.

Além disso, Saw Palmetto também reduz a conversão enzimática da testosterona em di-hidrotestosterona (DHT), minimizando o acúmulo deste metabólito nos folículos capilares (um dos principais fatores relacionados à alopecia androgênica).

 

As informações fornecidas neste blog destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para a orientação de um profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. As informações aqui apresentadas não têm o objetivo de diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença.

Prescritores e farmacêuticos que desejarem obter mais informações sobre os nossos insumos podem entrar em contato com o nosso SAC através do e-mail sac@activepharmaceutica.com.br ou pelo 0800 001 1313.

Será um prazer atendê-los!

Confira mais