Central de Atendimento: 0800 001 1313 (48) 98805-5513

Blog

Flavonoides e seus efeitos benéficos sobre a imunidade

Publicado em 24 de março de 2021.

Composto por diferentes tipos celulares e moléculas envolvidas no reconhecimento e eliminação de antígenos (processos que, em conjunto, são denominados de resposta imune ou imunidade), o sistema imunológico desempenha um papel importante na proteção contra agentes potencialmente nocivos, garantindo a manutenção da homeostase do organismo. No cenário atual, em decorrência da pandemia pelo novo coronavírus (SARS-CoV2) e aumento dos casos de Covid-19, muito tem sido discutido sobre quais abordagens podem ser utilizadas para garantir o funcionamento adequado do sistema imunológico e promover uma melhora da imunidade.

Diversos estudos já demonstraram que hábitos de vida saudáveis (como alimentação balanceada, prática regular de atividades físicas e boas noites de sono) exercem efeitos benéficos sobre a imunidade. Além disso, aumentar a ingestão de determinados nutrientes ou compostos bioativos – através da dieta ou da suplementação com fitoterápicos e nutracêuticos – também pode fortalecer as respostas imunes e contribuir para a prevenção de diversas doenças. Mas você sabe o que alimentos como maçãs, uvas, cacau, soja, brócolis e cebolas têm em comum? Todos eles são ricos em flavonoides, que exercem inúmeros efeitos benéficos à saúde humana, sendo estes atribuídos principalmente às propriedades imunomoduladoras, antioxidantes e anti-inflamatórias destes compostos. 1-3

Os flavonoides compreendem um grupo de mais de cinco mil compostos fenólicos distintos, amplamente distribuídos na natureza. São produzidos como metabólitos secundários em inúmeras espécies do Reino Vegetal, e encontrados em maior quantidade em determinadas frutas, vegetais, grãos e folhas utilizadas para a produção de chás. A estrutura química básica destes compostos consiste em 15 carbonos organizados em dois anéis aromáticos, ligados por uma cadeia de três carbonos. De acordo com os radicais presentes nesta estrutura química, os flavonoides são classificados em outras subclasses principais: flavonas, isoflavonas, flavonois, flavanois (flavan-3-ols), flavononois, antocianidinas, chalconas e flavanonas. 3

 

Estrutura química das principais classes de flavonoides, encontradas em diferentes fontes naturais de origem vegetal.

 

Nas últimas décadas, tem sido demonstrado que as propriedades imunomoduladoras dos flavonoides no organismo humano estão associadas a diferentes mecanismos. Dentre estes, a inibição da resposta imune mediada por linfócitos do tipo Th1, que induz citotoxicidade e inflamação através da produção de mediadores químicos como a interleucina-2 (IL-2), o interferon-gama (IFN-γ) e o fator de necrose tumoral alfa (TNF-α). Além disso, os flavonoides também promovem a imunidade do tipo Th2, na qual linfócitos Th2 liberam interleucinas (tais como IL-4, IL-5, IL-6 e IL-10) que estimulam a produção de anticorpos pelos linfócitos B. Ainda, os flavonoides exercem efeitos citoprotetores, protegendo as células do sistema imunológico contra apoptose e limitando os danos celulares induzidos por espécies reativas de oxigênio (ROS). Por fim, evidências apontam que os mecanismos associados ao efeito imunomodulador dos flavonoides envolvem a regulação de fatores de transcrição gênica, tal como o nuclear kappa B (NF-kB), a proteína ativadora-1 (AP-1) e proteínas cinase ativadas por mitógeno (MAPK). 1-4

Neste contexto, uma meta-análise e revisão sistemática englobando 14 estudos clínicos avaliou os efeitos dos flavonoides sobre a incidência de infecções do trato respiratório superior (como gripes e resfriados), bem como sobre os níveis endógenos de marcadores associados à resposta imune em humanos. Foi observado que a suplementação com flavonoides, além de reduzir a gravidade e a duração dos sintomas associados às infecções do trato respiratório superior, também promoveu uma redução de 33% na incidência destas infecções em comparação aos indivíduos que receberam placebo. Ainda, a intervenção com flavonoides melhorou significativamente a função de células do sistema imunológico envolvidas na proteção do organismo contra agentes infecciosos (como linfócitos T delta), assim como reduziu os níveis séricos de mediadores químicos pró-inflamatórios, incluindo TNF-α e IFN- γ. O trabalho completo pode ser acessado através deste link.

Assim, estudos como este ressaltam a importância de se manter uma dieta equilibrada e rica em fitoquímicos como os flavonoides, que podem contribuir para o melhor funcionamento do sistema imunológico e para a proteção do organismo contra agentes infecciosos, promovendo a saúde e a melhora da qualidade de vida.

 

 

As informações fornecidas neste blog destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para a orientação de um profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. As informações aqui apresentadas não têm o objetivo de diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença.

Prescritores e farmacêuticos que desejarem obter mais informações sobre os nossos insumos podem entrar em contato com o nosso SAC por meio do e-mail sac@activepharmaceutica.com.br ou pelo 0800 001 1313.

Será um prazer atendê-los!

Siga nosso Instagram e acompanhe outros assuntos: @activepharmaceutica

Gostou do conteúdo?

Confira mais